MPP Alumnus, Alexandra Marques, had her research featured on Diário de Notícias

Alexandra Marques, a MPP Alumnus, is part of an international research group that quantified for the first time the losses in biodiversity caused by global trade, associated with intensive agriculture, farming and logging. Her work was featured on Diario de Noticias news journal.

Alexandra MarquesDN news article.

Read the full article here

Researcher Carla Cruz interviewed about her project BIODEVICE in "90 Segundos de Ciência"

Carla Cruz, researcher at the Health Sciences Research Centre (CICS-UBI) at University of Beira Interior (UBI), is the principal investigator of BIODEVICE, a MPP exploratory project, with the goal of developing an early and non-invasive diagnostic system for prostate cancer.
 

PI Carla CruzCarla Cruz presenting at the MIT portugal Annual Conference 2018

The researcher explains in 90 Segundos de Ciência that the project "aims to develop a biomedical device in which we will immobilize a molecule of G-quadruplex RNA, which will then detect a protein called nucleolin that is underexpressed in prostate cancer cells and in peripheral blood mononuclear cells of patients diagnosed with prostate cancer at various stages”.

Having this knowledge as basis, Carla Cruz intends to develop an early diagnosis device for prostate cancer that can be used in a urology consultation, as she describes "Our idea is to take a blood sample to a patient, and through the nucleolin values ​​present in the blood, check if there is a change or not and relate to a change that may exist in the prostate".

The detection of this protein will allow the clinician to understand whether or not the patient is at risk of developing prostate cancer and at what stage of the disease it is at the moment of the analysis.

The BIODEVICE project is funded by the MIT Portugal program and is supported by the Cova da Beira Hospital Center (CHCB) and the Institute of Systems and Computer Engineering - Microsystems and Nanotechnologies (INESC MN-IST).

[in portuguese] Portugal fortifica parceria com universidades norte-americanas

[source/fonte]

O ministro Manuel Heitor passou a semana entre as Universidades do Texas, Carnegie Mellon e MIT, onde discutiu novas oportunidades no âmbito do projeto “GoPortugal”.

A abertura em fevereiro de 2019 de um concurso para financiar projetos em copromoção entre empresas e entidades não empresariais do sistema de investigação e inovação, marca o início no terreno da terceira fase das parcerias internacionais de Portugal com as universidades norte-americanas.

O anúncio do concurso foi feito em terras lusas e, também, esta semana nos Estados Unidos, durante a visita do ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às três universidades envolvidas na Global Science and Technology Partnerships Portugal: Carnegie Mellon, MIT e UT Austin.

Manuel Heitor, que se fez acompanhar dos mais altos responsáveis do sistema de investigação e inovação, entre os quais Paulo Ferrão, presidente da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), aprofundou novas oportunidades de colaboração entre Portugal e aquelas universidades, no âmbito da parceria.

O concurso, lançado pelo Portugal2020, Agência Nacional de Inovação e FCT, tem um orçamento previsto de 18 milhões de euros e garante às empresas portuguesas o apoio de instituições de investigação e desenvolvimento nacionais e a experiência e o conhecimento das universidades norte-americanas. A meta é permitir que as empresas nacionais assegurem “o papel de dinamizadoras das redes e de projetos colaborativos”, de forma a poderem liderar “o processo de modernização do tecido económico e reforçar o ecossistema de inovação”.

Os projetos deverão igualmente contribuir para o desenvolvimento ou consolidação, se for o caso, de parcerias com investigadores da Universidade de Carnegie Mellon, do MIT e da Universidade do Texas, em Austin, em várias áreas do conhecimento.

Podem candidatar-se projetos em copromoção liderados por empresas portuguesas em parceria com entidades académicas e também portuguesas que contribuam para consolidar a iniciativa intergovernamental “Atlantic Interactions”. As candidaturas podem ser submetidas através do Balcão de Portugal 2020.

A Global Science and Technology Partnerships Portugal, conhecida pela abreviatura GoPortugal, foi rubricada em 2018 e estende-se até 2030. Tem como objetivo estimular o desenvolvimento científico e empresarial, promover a afirmação de Portugal no mundo através da valorização científica e económica de uma agenda inovadora sobre “Interações Atlânticas” e atrair financiamento nacional e internacional em diversas áreas do conhecimento.

Nesta nova fase da parceria, Manuel Heitor espera também aumentar a criação de emprego qualificado e atrair recursos humanos internacionais para Portugal.

[ Feb. 8, 2019, jornaleconomico.sapo.pt]

[in portuguese] Novo concurso traz apoios de 18 milhões de euros para projetos portugueses de I&D

 
Promovido pela Fundação Portuguesa para a Tecnologia e pela Agência Nacional para a Inovação, o concurso surge no âmbito da Iniciativa GoPortugal, que inclui as parcerias com a Universidade de Carnegie Mellon, MIT e Universidade do Texas em Austin.
Novo concurso traz apoios de 18 milhões de euros para projetos portugueses de I&D
 

O lançamento deste concurso marca a terceira fase das parcerias internacionais com a Universidade de Carnegie Mellon, o MIT e a Universidade do Texas em Austin (UT Austin), que começou em 2018 e se estende até 2023.

Com a nova call, o objetivo é “atribuir às empresas nacionais o papel de dinamizadoras das redes e de projetos colaborativos, com o apoio das instituições de I&D portuguesas e tirando partido da experiência e do conhecimento das universidades norte-americanas”, referem os promotores em comunicado.

Podem candidatar-se projetos de colaboração liderados por empresas portuguesas, realizados em parceria com entidades académicas nacionais, escolhendo um dos tópicos abrangidos em cada um dos programas.

Sob o CMU Portugal os temas são Ciência e Engenharia de Dados, Inteligência Artificial e Aprendizagem Automática, Mobilidade e Autonomia e Design e Engenharia aplicados a problemas sociais complexos. No âmbito do Programa MIT-Portugal estão os temas Clima e Alterações Climáticas, Sistemas Terrestres: Dos oceanos para o Espaço, Transformação Digital na Indústria e Cidades Sustentáveis.

Já sob o UTA-Portugal poderão concorrer projetos relacionados com Interações Espaço-Terra, Física Médica para Terapias Emergentes, Computação Avançada, Computação Quântica, Análise de Dados e Visualização e Nano Materiais para Novos Mercados.

Os projetos a concurso deverão incluir a participação de pelo menos um investigador principal da Universidade de Carnegie Mellon, do MIT ou da UT Austin, num ou mais tópicos referidos para cada parceria.

[Feb. 7, 2019, tek.sapo.pt]

[in portuguese] Gui Menezes procura nos EUA parcerias para o AIR Centre

[source/fonte]

Visando “estabelecer contactos com investigadores e projetos”, o Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia visita no início da próxima semana o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) e a Universidade de Massachusetts Lowell, em Boston, nos EUA, na “procura de potenciais parcerias” para o AIR Centre – Centro Internacional de Investigação do Atlântico.

O programa da visita, na qual Gui Menezes acompanha o Ministro da Ciência e do Ensino Superior, Manuel Heitor, inclui reuniões com o Diretor do Centro de Performance Industrial do MIT, Richard Lester, e com a Diretora do Programa Apollo no MIT, Dava Newman.

A comitiva portuguesa integra ainda o Presidente da Fundação para a Ciência e Tecnologia, Paulo Ferrão, o Diretor Executivo do AIR Centre, Joaquin Brito, bem como representantes da Universidade do Minho, do Instituto da Ciência e da Inovação para a Bio-Sustentabilidade, da Fibrenamics, do CEIIA – Centro de Excelência para a Inovação da Indústria Automóvel, do TERINOV – Parque de Ciência e Tecnologia da ilha Terceira, da DST Group e da Critical Material.

Recorde-se que, no início de janeiro, realizou-se na ilha Terceira a Assembleia Geral do AIR Centre, altura em que o novo Diretor Executivo deste organismo foi formalmente empossado.

[Feb. 2, 2019, acores24horas.pt]